sábado, 6 de dezembro de 2014

Te amo com a certeza de que irá voltar, ou não.



Abri a porta e te vi, e que surpresa! Seus olhos de quem não sabia o que estava fazendo, mas sabia que isso era o que precisava, pelo menos agora. Chega com uma desculpinha boba, mas o faço acreditar que acredito no que diz, me abraça com uma necessidade inexplicável, do jeito que eu mais gosto. Nossos olhos se encontram, e sabemos, ambos, o que está acontecendo, o que voltou e o que está perturbando o nosso sono. Coloco minha cabeça em teu colo e vejo como seu coração esta acelerado, da mesma forma que o meu ficava quando isso acontecia, enfim me diz que está perdido, coisa que vi desde o momento que chegara. Por anos esperei por o momento que você estivesse próximo a isso, o momento em que durante suas confusões, eu fosse teu refugio, que eu fosse sua calmaria. Antes de qualquer outra palavra, só te peço que não me faça sofrer de novo, acho que não suportaria passar por tudo outra vez. O meu amor é tão grande que me paralisa, que me anestesia, e quando não estou ao seu lado quando isso acontece, me torno inútil a qualquer coisa. E mesmo sabendo disso, eu não sabia se queria arriscar novamente, ou ser sábia, e deixar pra la, evitar por tudo novamente. Você só me olha e sinto meu coração na boca, sinto mar em meus olhos e uma bagunça enorme em minha cabeça. Você está do mesmo jeito, eu sei. Mas agora raciocina mais do que dois minutos atras. Encosta minha cabeça na tua e me pede perdão. Novamente ele não conseguiu, mais uma vez ele quase me escolheu, mais uma vez ele resolveu me deixar pra trás.
 - iorgut

domingo, 16 de novembro de 2014

Durante muito tempo que restringi a escrever aqui, quando comecei, a intenção era que poucas pessoas soubessem da existência disso. É muito pessoal, entende? Poucos, bem poucos amigos sabiam, só os que conviviam comigo, ou me viam rabiscando em algum canto, coisa que não vem sendo muito frequente. Sinto falta de poder ter a liberdade de escrever o que quiser, de ser estar pouco me fudendo do que acham de cada conto, se acham tosco, se acham fofo, se acham foda haha
Não agradam a todos, eu sei, normalmente acho que acaba não agradando ninguem, nada mais faz sentido nisso daqui haha não tem felicidade nem tristeza, nada que prenda ninguem do começo ao fim, mas de vez em quando, quando me perco, me faz bem ler cada um desses textos, sendo enormes, ou pequenos. Evito ler alguns, não entendo o porque também! haha Já alterei os finais de alguns, mas sinto falta dos originais. São o que eu realmente sinto. E se você, independente de quem seja, continua lendo isso daqui, saiba, que vou voltar a não ligar mais, que eu vou voltar a ficar pouco me fudendo se você lê ou não, alguns textos vão ser sobre você, ou sobre qualquer outra pessoa, vão ter detalhes seus que eu vou citar, você vai saber na hora. Vão falar de amores que nunca vivi, ou que vivi, e que só eu sei, vou falar de amizades que sinto falta, das me decepcionaram, das que me deixaram pra trás, das quais eu cansei e deixei pra trás, vou falar de tudo que existe na minha mente, na minha imaginação, nos meus sonhos, nos meus pensamentos de todos os dias. Vou falar do quanto eu me sinto diariamente, do quanto qualquer ato me afeta de algum modo, de como cada palavra tem um significado enorme pra mim. Não consigo mais guardar sentimentos, enfim. Iorgut voltará, logo mais! haha <3 nbsp="">

domingo, 2 de novembro de 2014

"Então corre, corre coração! De nós dois, eu nunca fui a mais veloz!". - Gabi Luthai.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Que vida louca, né? Nos aproxima e nos afasta com tanta facilidade, mas ainda bem que nos momentos em que mais precisamos, ela nos mantém por perto. Porque vou dizer viu neguinha, é ruim pensar que se está sozinho, que não tem ninguém pra contar. Que bom que além de todo o orgulho que temos em nós (que não é pouco!), temos também o amor, que vale mil vezes mais. Muitas coisas acontecem em nossos dias, e não temos como compartilhar, não tanto como antes, ou aqueles almoços que planejavamos desde sempre nunca acontecem (ainda me acho um perigo dirigindo pra ir até o seu serviço te buscar haha), mas ainda vão acontecer! Alguns de nossos hábitos ou costumes mudaram, mas não foi por descaso ou maldade, apenas estamos seguindo rumos diferentes, não estou dizendo que aos poucos não iremos mais nos ver, até porque já to pensando em quem eu vou tirar no amigo secreto da sua família, que há tempos também é minha! E família não abandonamos, né? Continuo te dizendo que te cuido mentalmente, que te mando milhares de coisas boas, tipo quando tentavamos nos comunicar por telepatia lembra? Ñão tem como esse amor diminuir, só cresce! E ano que vem, aniversários debaixo da cama programados! haha To no metro e minha estação é a proxima. Te amo, até mais tarde!